Buscar
  • walter tierno

Cruz

O mais próximo que estive da Parada Gay foi durante os quatro anos que morei na rua Augusta, pertinho do Shopping Frei Caneca. Do meu apartamento, dava para escutar as batidas eletrônicas quando os carros de som desciam a Consolação. Não tenho qualquer motivo para essa ausência além das vergonhosas: preguiça e agonia à multidões.

Fico sabendo o que aconteceu durante os dias posteriores. Geralmente graças a postagens nas redes sociais, inevitavelmente vitaminadas pelo selo “polêmica”.

O assunto mais comentado desta segunda-feira pós-marcha é a manifestação da modelo Viviany Beleboni, que desfilou “crucificada”. Numa placa sobre sua cabeça, estava escrito: “Basta homofobia LGBT”. Fotos dela rolaram pela internet:


Nas redes sociais, os homofóbicos enrustidos foram desentocados:

“– Tenho amigos gays, que adoro. Minha opinião sobre o que eles fazem não impede que eu os respeite.”

Minha pergunta aqui é: Por que você acha que precisa ter uma “opinião” sobre como os seus tais amigos vivem na intimidade? Basta você saber se viveria ou não a mesma coisa na SUA intimidade. Não? Ok. Então, não é questão de você guardar sua opinião ou escondê-la atrás de um suposto respeito. Apenas apague essa merda da sua cabeça. Não é da sua conta.

“– Querem ser respeitados, mas olha aí o desrespeito…”

Essa foi a pior e mais constante que vi. Ora, como eu disse, a manifestação da Viviany não é novidade, tampouco chega perto de ser a mais agressiva. Muita gente botou para circular uma capa da revista Placar, onde o jogador Neymar aparece crucificado. Aquela montagem não é desrespeito? A encenação da crucificação de Cristo, toda Páscoa, não é desrespeito? Eu vou dizer o que esses “críticos” não dizem abertamente. O que os incomoda é que quem está representando o Cristo na cruz é uma mulher trans! Se você colocar um gay lá, vai dar o mesmo rebuliço.

Tenho certeza de que muita gente que está apedrejando a moça, à época do atentado da revista francesa, manifestou sua indignação. Ora, também fiquei indignado. Mas se você quer acusar Viviany por desrespeitar a fé cristã, então deveria ser coerente e dizer um “bem-feito” para os cartunistas que desrespeitavam as fés cristã e, principalmente, a islâmica.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Posições

Não é segredo minha opinião sobre Boslonaro e sua família. Nunca escondi meu desapontamento que vem desde que seu nome começou a crescer nas pesquisas eleitorais. E esse descontentamento não é com ele

Redes

Quem acompanha meus perfis nas redes sociais, em especial o Facebook, vai notar algo peculiar. Apaguei meus posts críticos, com exceção de cartuns e ilustrações, e tudo que publiquei antes de 2019. T

Ele mente as pessoas acreditam

Vou contar uma historinha pra vocês. Meu irmão estava em uma loja no centro de São Paulo, vendo armas de pressão. Dessas que atiram uma bolinha metálica. Na mesma loja, vendem armas de verdade. Enquan

  • facebook
  • insta
  • Branca Ícone LinkedIn