Buscar
  • walter tierno

Meu método



Já faz algum tempo, perguntaram-me qual era meu método de criação. Foi lá no Youtube. Demorei a pensar numa resposta. Afinal, sou do tipo que vai fazendo, sem teorizar o próprio método.


Meus livros começam assim: Personagens. Um ou dois. Foi assim com Cira e com Anardeus. Crio os protagonistas, depois os antagonistas e deixo que me contem suas histórias e me apresentem outros personagens. E esses outros vão contando suas histórias ou se submetendo às minhas vontades. Em Cira, eu só fui decidir o final do livro quando já estava perto da metade da história. O caso de Anardeus foi um pouco diferente, mas tudo correu de acordo com o que os personagens exigiam.


Quando penso em histórias antes de personagens, escrevo contos. Minha equação é simples:


Se crio personagens antes das histórias= livro


Se crio histórias antes de personagens= conto


E meu trabalho flui muito livremente até chegar no “acabei!”. Isso significa que leio e releio, e mudo o quanto quiser ou tiver necessidade. Por isso, demoro tanto a escrever (estou melhorando esse tempo, acreditem).

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Posições

Não é segredo minha opinião sobre Boslonaro e sua família. Nunca escondi meu desapontamento que vem desde que seu nome começou a crescer nas pesquisas eleitorais. E esse descontentamento não é com ele

Redes

Quem acompanha meus perfis nas redes sociais, em especial o Facebook, vai notar algo peculiar. Apaguei meus posts críticos, com exceção de cartuns e ilustrações, e tudo que publiquei antes de 2019. T

Ele mente as pessoas acreditam

Vou contar uma historinha pra vocês. Meu irmão estava em uma loja no centro de São Paulo, vendo armas de pressão. Dessas que atiram uma bolinha metálica. Na mesma loja, vendem armas de verdade. Enquan

  • facebook
  • insta
  • Branca Ícone LinkedIn