Buscar
  • walter tierno

Sobre censura em rede social

Sobre o que acredito sobre seu espaço nas redes sociais: Seu perfil é seu mural. Seu espaço pessoal para se expressar. O tamanho e notoriedade desse mural depende de você e seu conteúdo. E, mesmo quando público (e há formas de mantê-lo privado), é SEU espaço. Por isso, sou reticente em comentar em posts alheios. Embora muitos confundam o espaço para comentários como um lugar de debate, ele só o é quando o dono do mural convida a esse debate. Eu, assim como não vou ao mural de ninguém debater sem ser convidado, também não gosto que venham ao meu. A não ser que eu convide. Quem gosta de ficar entrando em posts alheios para fazer isso, geralmente, tem a intenção de se fazer ver. Seja por qual tolo motivo for. Quando eu apago o comentário de alguém em post meu, estou exercendo meu direito a manter meu mural limpo, com a cara que eu quero. Não é censura. Não estou tirando o direito de ninguém de se manifestar. A internet está aí, as redes sociais estão aí… Que vá se manifestar em seu próprio espaço, assim como eu faço. Quando alguém vem se manifestar, eu apago, e a pessoa considera censura (o que não é), eu já entendo a intenção clara de se fazer ver no mural alheio. . Adendo: sempre são bem-vindos os que corrigem dados e informações. Isso ajuda. Todo mundo está sujeito a erros. Mas tem uma diferença brutal entre aquele que vem dizer: “olha, isso aí que você disse não é assim, olha aqui como é…” E aquele que vem discordar subjetivamente. Quem tem um.minimo de bom senso sabe a diferença…

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Posições

Não é segredo minha opinião sobre Boslonaro e sua família. Nunca escondi meu desapontamento que vem desde que seu nome começou a crescer nas pesquisas eleitorais. E esse descontentamento não é com ele

Redes

Quem acompanha meus perfis nas redes sociais, em especial o Facebook, vai notar algo peculiar. Apaguei meus posts críticos, com exceção de cartuns e ilustrações, e tudo que publiquei antes de 2019. T

Ele mente as pessoas acreditam

Vou contar uma historinha pra vocês. Meu irmão estava em uma loja no centro de São Paulo, vendo armas de pressão. Dessas que atiram uma bolinha metálica. Na mesma loja, vendem armas de verdade. Enquan

  • facebook
  • insta
  • Branca Ícone LinkedIn