Buscar
  • walter tierno

Titus Pulus

Trouxemos Titus para casa quando ele tinha 6 meses de idade. Foi em 2007 e morávamos, eu e Veri, num apartamento no Tatuapé. Depois veio Sisko. Mudamos para a rua Augusta e chegou a Jolie. Depois da separação, os três gatos foram morar comigo. Sisko morreu em 2018, daquele câncer que costuma dar em gatos, onde são vacinados. No final de 2019, eu trouxe a Jolie e o Titus para morarem com a Rita Calegari e seus gatos. Titus, como era de seu costume, chegou mandando na p@#$a toda, rosnando e botando cada um em seu lugar. Os coitados dos persas, até ontem ainda tinham respeito e um tantinho de medo dele. Como vocês podem ver numa das historinhas que desenhei com ele, teve alguma complicação, um avc, um tumor ou uma infecção, não sabemos exatamente o quê. Pode até ser a idade, cobrando seu preço. Ele passou os últimos meses sequeladinho. Mas confortável, comia bem, ia ao banheiro e até pedia colo. Mas não era mais o mesmo, claro. Consideramos um gatinho em sobrevida. Ontem, ele simplesmente parou de andar e piorou à noite, até parar de se mexer. Nos despedimos e levamos à veterinária. Ela o sedou e até tentou tratar, colheu sangue. Mas nós sabíamos, eu e Rita, que estava terminando ali. E foi o que aconteceu no começo desta tarde. Recebi a ligação da veterinária. Titus viveu bem seus 13 anos. Mudou de casa 4 vezes, era orgulhoso e atacava o prato da Catarina, antes mesmo de ela acabar de comer. Teve um fim suave, sem drama e digno. Dormindo com a lingua levemente pra fora, como costumava fazer. Foi um bom gatinho e tive sorte de viver esse tempo com ele.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo