Buscar
  • walter tierno

Um futuro?

De mim, a pandemia tirou meses de convívio com minha filha. Tirou algumas oportunidades de negócios. Tirou um pouco da liberdade. Tirou um pouquinho da esperança na humanidade. Sou privilegiado. De muitos, a pandemia tirou o emprego, os sonhos, a empresa. Tirou o que mais importa: vidas. De parentes, amigos, de conhecidos e de colegas. De pessoas que eram admiradas de longe. De pessoas que pareciam que jamais se ausentariam. Tirou essas pessoas sem direito a velório nem a luto. Arrebatadas. De alguns, a pandemia tirou as máscaras. Revelou a podridão de suas almas. É só você olhar com um pouquinho de atenção e apurar o olfato. Esforce-se. Você vai sentir o cheiro. O que ela deu em troca? Caminhos? Pistas? Não sei. Tenho miopia temporal junto com a espacial. Talvez um futuro que apenas continue a copiar o passado, como já dizia o poeta. Mas não perdi toda a esperança. Apenas um pouco dela. Porque, se me reconheço privilegiado, também reconheço meu dever de merecer e agradecer esse presente. Seja lá quem o tiver me dado.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Posições

Não é segredo minha opinião sobre Boslonaro e sua família. Nunca escondi meu desapontamento que vem desde que seu nome começou a crescer nas pesquisas eleitorais. E esse descontentamento não é com ele

Redes

Quem acompanha meus perfis nas redes sociais, em especial o Facebook, vai notar algo peculiar. Apaguei meus posts críticos, com exceção de cartuns e ilustrações, e tudo que publiquei antes de 2019. T

Ele mente as pessoas acreditam

Vou contar uma historinha pra vocês. Meu irmão estava em uma loja no centro de São Paulo, vendo armas de pressão. Dessas que atiram uma bolinha metálica. Na mesma loja, vendem armas de verdade. Enquan

  • facebook
  • insta
  • Branca Ícone LinkedIn